Início :: Enciclopédia :: Fiel e Justo

Fiel e Justo

Temos aprendido sobre a Plenitude de Deus. Já falamos sobre Seu Poder e Seu amor tão grande, bem como sobre Seu caráter imutável (que não muda) e Sua retidão. Neste mês, aprenderemos sobre a fidelidade e a justiça dEle.
Deus é Um Ser que é adorado. Ele é Fiel e Justo. Não falha jamais. Sua justiça é perfeita e, por isso, faz jus ao que é: digno de honra e de louvor!
O homem clama por justiça. Apesar disso, muitas vezes falha no seu julgamento. Ainda que se esforce para fazer a justiça prevalecer, não pode julgar com perfeição como Deus, que vê o interior de cada pessoa.
O ser humano até pode faltar com sua palavra. Um dia pode dizer uma coisa e, dependendo das situações, mudar seu pensamento, dizendo outra. Mas o Senhor não. A Palavra de Deus é Verdadeira e Ele sempre A cumpre fielmente na vida daqueles que nEle creem. Assim, mesmo que o homem erre, Deus permanece Fiel à Sua Palavra. Ela nunca muda!
Apesar de todos os erros humanos, o Senhor ama a cada um, por isso sabe esperar, é paciente, misericordioso e tardio em irar-Se. Seu amor é incondicional e inimaginável; tão imenso que Ele ofereceu o Seu Único Filho para morrer pelos pecados da humanidade. Desta forma, foi possível a reconciliação entre Ele e Sua criatura, evitando, assim, a morte eterna das pessoas.
Fomos amados primeiro por Deus, e ainda éramos apenas Suas criaturas. Mas, agora, Ele quer nos tornar Seus filhos por intermédio de Seu Filho, o Senhor Jesus, e do Seu sacrifício na cruz.
Por Sua grande Misericórdia, Deus nos ofereceu a salvação da nossa alma, livrando-nos do fogo que arderá por toda a eternidade, longe da Sua presença.
A pessoa, todavia, não é salva por sua própria justiça ou por fazer apenas o que é correto; é salva sobretudo pela fidelidade e justiça do Senhor. Para isso, precisa reconhecer que herdou a natureza pecaminosa de Adão e que, como uma pecadora, ela necessita do perdão de Deus, de humilhar-se diante dEle, confessando-Lhe seus erros.
Logo após essa entrega de vida, o Espírito Santo vem e a envolve com um espírito novo, fazendo-a nascer de Deus. Ele a enche de paz interior pela certeza de que seus pecados foram perdoados e apagados, assim como todas as coisas injustas cometidas por ela até então, pois está escrito:

“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é Fiel e Justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1.9).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *